Liberação de visitas

Liberação de visitas

Liberação de visitas1) Será permitido 1 acompanhante nos casos de idosos, portadores de necessidades especiais e menores de 18 anos, sendo que a troca de acompanhante poderá ocorrer a cada 12h (às 7h e às 19h INDEPENDENTE do horário de internação do paciente);

2) Para pacientes com internação particular é permitido acompanhantes 24h por dia, com troca às 7h e às 19h;

3) Casos excepcionais, que o médico achar necessário a presença de um acompanhante 24h por dia, deverão ser avaliados individualmente pela equipe de CCIH, considerando possíveis deficiências e limitações do paciente;

4) Para pacientes em leitos de terapia intensiva ou em enfermaria COVID-19, fica proibido a presença de acompanhante, devido o risco de transmissão da doença – exceto pacientes menores de idade;

5) UTI neonatal/pediátrica, funciona em caráter de exceção, sendo liberado a presença de 1 acompanhante (pais ou responsável) 24h, podendo ocorrer revezamento a cada 12h;

6) Na maternidade, fica permitido 1 acompanhante, de escolha da gestante, sendo permitida a troca às 7h e às 19h;


7) Visitas passam a ser liberadas nas enfermarias, UTI, CTI e POLI, exceto MATERNIDADE;

8) As visitas ocorrerão diariamente;9) Os horários de visitas serão por setor, conforme descrição:

a. Enfermarias: das 15h às 18h
b. Pediatria: das 15h às 18h
c. CTI/UTI/POLI: das 16 às 17h

10) Requisitos para acompanhantes e visitantes
a. Maiores de 18 anos e menores de 70 anos
b. Em caso de maiores de 60 anos, obrigatório ter tomado as 2 doses da vacina contra COVID-19 ou ter tido COVID-19 comprovadamente nos últimos 90 dias, além de não apresentar nenhuma descompensação de doenças de base;
c. Pessoas que estejam bem de saúde, não apresentem sintomas como: mialgia, cefaleia, febre, coriza, odinofagia, tosse, diarreia
d. Não estar gestante
e. Não ter tido contato próximo com paciente positivo para COVID-19 nos últimos 14 dias (orientado fazer a quarentena).

11) O visitante/acompanhante deverá:
a. Utilizar máscara durante toda a permanência no hospital;
b. Ser estimulado e orientado quanto a utilizar álcool gel;
c. Permanecer ao lado do leito de seu familiar, não se aproximar de outros leitos;
d. Não ter contato físico com outros leitos, pacientes ou acompanhantes;
e. Não circular pelas dependências do hospital;
f. Trazer o mínimo possível de pertences.

Posts Relacionados

Deixe uma Resposta

dois + seis =

Pular para o conteúdo